Prefeitura entrega mudas de morango para Agricultores

Na última semana a Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Agricultura, entregou aos pequenos produtores do município cinco bandejas com 128 mudas matrizes de morango cada, totalizando de 640 matrizes para produção de mudas de morango.

As matrizes recebidas pelos produtores santanenses, que tem o período de plantio entre setembro e março, tem projeção de produção de cerca de 260 mil mudas para serem usadas para a ampliação da área de cultivo do morango na cidade. A previsão da primeira colheita do morango está prevista para dezembro de 2022.

As mudas matrizes entregues fazem parte de um programa de incentivos da Administração Municipal ao cultivo da fruticultura e apoio a Agricultura Familiar, onde a Gestão Municipal vem apoiando e incentivando a diversidade de produção de frutas como banana, maracujá, caqui, lúpulo e outras culturas.

Segundo o prefeito Zé Izac, a cidade de Santana do Itararé conta com um clima favorável para produção do morango e a cidade conta com produtores que tem grande experiência na cultura. “É por isso resolvemos incentivar ofertando as mudas matrizes e técnicos para análise do solo. Depois de várias conversas com nossos produtores, fomos em busca de mudas matrizes de morango, conseguimos num laboratório em Andradas no Estado de Minas Gerais e trouxemos gratuitamente aos produtores santanenses. Os produtores que receberam as mudas têm grande experiência no cultivo do morango, temos clima perfeito para a produção e hoje o caminho de Santana é diversificar para atendermos um maior número de compradores de nossa produção”, explicou Zé Izac.

Norte Pioneiro

A região do Norte Pioneiro é considerada a maior produtora de morango em todo o estado, segundo a Emater. O trabalho será focado na conquista da IG por Indicação de Procedência (IP), relacionada à reputação e tradição dos fruticultores.

O consultor do Sebrae/PR, Odemir Capello, afirma que a proposta de IG integra um conjunto de ações realizadas pela governança do Comitê Territorial do Norte Pioneiro do Paraná para tornar a região uma referência na produção de alimentos diferenciados e fazer com que isso gere desenvolvimento para todo o território. “O morango será o terceiro na busca pelo registro, depois do café e da goiaba”, aponta. Segundo o consultor, a constituição da associação cria capital social e fortalece o segmento.

Capello explica que a conquista da IG trará notoriedade para o cultivo de morangos da região, que concentra aproximadamente 500 produtores. “O objetivo é que o trabalho associativo beneficie os fruticultores e organize a produção para que ela possa chegar a novos mercados”, informa.

O consultor lembra que o trabalho, que vem sendo realizado há cerca de um ano, conta com o apoio da Emater; prefeituras municipais de Jaboti, JapiraPinhalão e Tomazina; Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar); Ministério da Agricultura; e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Fonte: Jornal Folha Extra

 

Gostou? Então compartilhe: